Contrato de câmbio, proteção cambial e hedge cambial

O que é Hedge Cambial

Esse nome é dado para uma aplicação do mercado financeiro voltada para a segurança de investimentos em dólar. Ela protege os investimentos, a medida em que há previsões de cotação. Em resumo, o Hedge Cambial, também conhecido como proteção cambial, possibilita diminuir consideravelmente a perda de dinheiro em investimentos em dólar, visto que o dólar sofre oscilações frequentes.

Entenda como funciona

O Hedge Cambial consiste em evitar possíveis impactos da variação do dólar em operações como importação, exportação e investimentos; a partir de negociações baseadas no mercado futuro.

O mercado futuro e o Hedge Cambial

Como a ideia do mercado futuro é justamente trazer uma previsão da cotação do dólar dentro dos meses seguintes, a ideia do Hedge Cambial é justamente estabelecer as estratégias de investimentos (venda, compra ou rendimento de uma operação) com base nessas estimativas.

Mas, a grande sacada é que essa previsão de cotação do dólar pode ser direcionada, ou seja: o planejamento de Proteção Cambial acontece a partir da procura de investidores interessados em pagar certo valor no dólar dentro de um período, de modo a garantir a valorização ou a estabilização da moeda em determinado índice, dentro desse período.

Dessa forma, é preciso “prever” a cotação da moeda. Isso garante que haverá pouquíssimas chances de perda do investimento, uma vez que há direcionamento do valor no mercado futuro.

Negociando com base na Proteção Cambial

Antes de mais nada, é preciso saber que existem exigências (práticas predeterminadas pelo mercado financeiro) para que se possa investir usando a proteção cambial. São diretrizes determinadas para garantir que as negociações sejam adequadas.

O documento que formaliza esse processo é denominado Contrato a Termo de Moeda ou NDF (Non Deliverable Forward) – termo em Inglês. Esse contrato garante o valor negociado para a moeda, de modo que: se na data de vencimento do contrato a cotação estiver acima do valor estipulado para a moeda, a diferença deverá ser paga pelo banco. Da mesma forma, se na data do vencimento do contrato, a cotação estiver abaixo do valor negociado para a moeda, o importador deverá pagar a diferença ao banco.

Exemplo de negociação usando o Hedge Cambial

Na negociação com Hedge Cambial, uma empresa importadora, por exemplo, pode comprar dólares hoje, com uma taxa negociada pela proteção cambial (ou seja, o dólar estará cotado em uma taxa estimada, dentro de um prazo determinado) e, quando essa empresa importadora necessitar pagar fornecedores em dólar, a taxa considerada será aquela que foi negociada hoje, independente de cotação do dólar no mercado no dia em que efetuar o pagamento.

Por isso, é importante ressaltar que, para que seja possível negociar usando o Hedge Cambial, é preciso contar com 3 informações importantes que são:

  • Qual o objetivo da negociação (compra, venda);
  • Prazo da negociação;
  • Qual o montante necessário.

Além disso, vale lembrar que, assim como nos demais tipos de negociação do mercado, quanto maior o montante negociado, melhor será a taxa. É importante então, programar o uso do dinheiro em operações dentro do mesmo período, de modo a aumentar o volume e melhorar a negociação.

Confira um exemplo fictício de negociação com proteção cambial:

Uma empresa necessita de US$ 500.000 para pagamento de importações, dentro do prazo de 90 dias. Supondo que o Contrato a Termo de Moeda seja assinado hoje, com a cotação do dólar a R$ 4,30, a empresa fecha com o banco a negociação de uma taxa a Termo do NDF de R$ 4,40, visto que a tendência é que a cotação suba bastante nos próximos meses.

Quando passar os 90 dias, independentemente de qual seja a cotação do dólar no dia para o mercado, a empresa pagará sua importação sob a taxa de R$ 4,40. No entanto, supondo que a cotação do dólar esteja mais cara no dia (R$ 4,50), a empresa pagará ao banco os mesmos US$ 500.000 e a diferença de US$ 2.643 serão pagos pelo Banco.

Da mesma forma, se o dólar estiver cotado em uma taxa mais baixa do que a negociada anteriormente, a empresa pagará o mesmo valor do contrato ao banco, ou seja: supondo que após os 90 dias o dólar seja cotado a R$ 4,10, a empresa pagará os mesmos US$ 500.000 ao banco, com a diferença de que US$ 5.672 será lucro do banco.

Conheça as vantagens do Hedge Cambial

Dentre as principais vantagens do uso da proteção cambial, podemos destacar:

  • É possível delimitar um preço alvo para o dólar e apostar em uma margem de lucro ideal para um produto ou serviço;
  • Proteja o saldo de estoque em dólar da sua empresa;
  • Não dependa mais da alta ou queda do dólar para aumentar a sua lucratividade;
  • Estabeleça a sua margem de lucro;
  • Alcance retornos recorrentes;
  • Aproveite as vantagens de estimar o preço do dólar em relação a contas a pagar e receber;
  • Invista na moeda, comprando e vendendo sem medo das especulações do mercado;
  • Tire vantagens pessoais, protegendo o câmbio para negociações das suas viagens.

Por que fazer uso dessa proteção?

A grande maioria dos investimentos envolve riscos. Alguns menos, outros, grandes riscos, mas, de certa forma, todos acabam oferecendo alguma possibilidade de perda. Nesse viés, é importante contar com as estratégias de segurança que o mercado de investimentos oferece, sendo importante que o investidor procure minimizar os riscos, protegendo seus bens; e, para isso, uma das operações mais utilizada é o Hedge Cambial.

Conte com uma empresa séria e experiente!

Saiba mais sobre o Hedge Cambial e tire todas as suas dúvidas sobre investimentos, com os profissionais da Avanti. Conte com uma equipe treinada e especializada te auxiliar com o uso da proteção cambial, apoiando você ou sua empresa para investir nas estratégias mais adequadas para o seu perfil.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *